40 clipes maranhenses lançados em 2016 que você precisa assistir – parte 4

Três partes já foram – e vimos de tudo um pouco por aqui. Para nossa surpresa, muitos dos clipes listados neste especial passaram despercebidos por vários maranhenses – e muitos vieram nos elogiar pela compilação e por terem tido acesso à estes materiais (agradecemos de <3).

Com essa lista, fechamos o nosso acervo com os 40 clipes genuinamente maranhenses lançados neste ano de 2016. (Foto: Reprodução / YouTube)

 

Perderam as primeiras partes? Vejam abaixo.

40 clipes maranhenses lançados em 2016 que você precisa assistir – parte 1;

40 clipes maranhenses lançados em 2016 que você precisa assistir – parte 2;

40 clipes maranhenses lançados em 2016 que você precisa assistir – parte 3;

Agora, seguem os dez últimos clipes do nosso especial. E, assim como nos posts anteriores, os formatos e estilos musicais agradam vários ritmos diferentes.

1 – Sem Cerimônia – Tormenta

Com o VJ Vagabundo e Lucca Truta na formação, a atual cena de rap do Maranhão ficou ainda mais forte com o lançamento da dupla Sem Cerimônia e o seu videoclipe de estreia para a faixa Tormenta. O clipe tem roteiro e filmagem assinados por Peco Oliveira – a faixa tem a produção caprichada de Gugs Beats.

2 – Núbia Rodrigues – Obscuros às Retinas

Uma das surpresas do segundo semestre de 2016 foi a série acústica lançada pela cantora e compositora maranhense Núbia Rodrigues. Depois de Voo de Renúncia, outra faixa que ganhou destaque foi Obscuros às Retinas, com Carlos Silva na escaleta e Demetrios Lúcio na percussão. O vídeo foi dirigido por Arthur Rosa França, conta com produção de Thiago Tito e mixagem de Lucas Costabile.

3 – Voiceless – Senseless

Em um pouco mais de um ano de atividades, a banda maranhense de metal Voiceless fez muito. Lançou dois discos, alguns singles e o primeiro videoclipe. O clipe de Senseless, faixa que também dá nome ao disco de estreia do quinteto, lançado em dezembro de 2015, foi dirigido e produzido por Rogério Pereira, da Acústica Studio.

4 – Flávia Bittencourt – Táxi Lunar

Uma das artistas maranhenses que mais fez “barulho” em 2016, a cantora maranhense Flávia Bittencourt lançou DVD (Leve), fez shows e, “de brinde”, ainda liberou o videoclipe da faixa Táxi Lunar, uma composição de Geraldo Azevedo e Alceu Valença. Dirigido por Marcos Moreno, o clipe foi gravado em Barreirinhas, nas Cachoeiras da Carolina e em Pedra Furada.

5 – Brutallian – You Can´t Deny Hate

Blow On The Eye, o disco de estreia da banda maranhense de heavy metal Brutallian, marcou 2015 – e 2016 também. Tanto que, foi neste ano, que dois clipes do álbum foram lançados. A já listada faixa-título e You Can´t Deny Hate, liberada no segundo semestre. O vídeo conta com direção e edição de Henrique Sugmyama, da Cabrones Photo & Video.

6 – Emilio Sagaz – Aquele que Melhor Vencer

O clipe de Aquele que Melhor Vencer marcou o retorno do cantor e compositor Emilio Sagaz aos lançamentos musicais em 2016. Depois de figurar nos lançamentos de Nômades Calças Vermelhas e Diamante Gold, o músico apostou em sua própria composição, em clipe dirigido por Daniel Prado.

7 – Baré de Casco e Flávia Bittencourt – Baião

Vai ter dose dupla de Flávia Bittencourt neste post SIM! Além do clipe de Táxi Lunar, a cantora foi destaque em Baião, novo vídeo da banda Baré de Casco, feito em homenagem ao cantor e compositor Luiz Gonzaga, conhecido como o Rei do Baião. A canção, lançada por Luíz Gonzaga e Humberto Teixeira em 1946, ganhou nova roupagem e embalou os shows da banda ao longo do ano.

8 – Hacervo – Compatriotismo

“Vivos e prontos para a guerra!”. Foi assim que a banda maranhense de rock Hacervo chegou em 2016 com o EP Guerra Invisível. Um dos destaques do EP é a faixa Compatriotismo, que ganhou clipe gravado no Studio Base SLZ, em São Luís – mesmo estúdio onde o EP foi produzido.

9 – Templo3 – Teu Perdão

Destaque no interior do Estado, a banda Templo3 já foi destaque no especial, com o clipe de Meus Dias. Agora, o grupo ganha espaço com o vídeo de Teu Perdão, lançado há algumas semanas. Assim como na faixa anterior, o quinteto segue com inspiração no pop rock progressivo.

10 -Pabllo Vittar – Nêga

Pra finalizar o especial, nada melhor do que a diva Pabllo Vittar (que já apareceu outras duas vezes no especial), com o clipe oficial de Nêga. O vídeo serve como uma continuação do videoclipe de Open Bar, o seu maior sucesso, que já conta com mais de 4 milhões de visualizações no YouTube.

Gostaram do especial? Sentiram falta de algum clipe? Tem sugestão de posts no mesmo estilo? Não deixem de comentar, curtir e compartilhar a página ;). Até a próxima!


Veja também:

Sobre O Tatame Sessions #1: estreando com Adnon levando uma versão de voz e piano da canção Reach Out The Sun, da Soulvenir. 

Sobre O Tatame Sessions #2 apresenta: a sonoridade de Paulão

Relacionados

Você conhece o Festival Internacional de Cinema Un... (Foto: Arquivo / MOV 2014) Há mais ou menos uma semana, um grande amigo esteve em Recife e suas expectativas acerca da capital pernambucana foram atingidas. Em meio ao êxtase de estar em um local desconhecido, que ao mesmo tempo nos traz uma nostalgia gostosa, ele me disse que o Recife “é incrív...
15 belas cenas de filmes para você emoldurar e col... Se você aprecia filmes não só apenas pela história ou enredo, mas no contexto completo vendo elementos como: trilha sonora, desenvolvimento, efeitos, montagem, planos, atuação e, principalmente, fotografia, o que trouxemos hoje vai animar você. São cenas de filmes que poderiam muito bem estampar aqu...
Fevereiro em São Luís: dez dicas de shows pra quem... Para alguns, o ano só começa depois do Carnaval. E para quem não curte esse período festivo, os primeiros meses do ano acabam sendo um tormento. Em 2017, o período carnavalesco ocorre já no fim de fevereiro - o que deixa todo o restante do mês cheio de festas pré-carnavalescas. De musical dos Ma...
O som que rola agora no Fusca 86 #2 Brum, Brum, dé, dé, dé, dé (Sonoplastia: Fusca chegando) Como andam as coisas por aqui? Nem sei qual a desculpa que dou pela demora de um novo texto. Não sei se é mais convincente falar do pneu que furou, ou do som que queimou com a última chuva (Chuva, Pedro?! Em São Luís?). É, acho que essa nã...