A amizade madura

Colega, parceiro, amigo, irmão. Escolher a maneira e o grau de importância de um amigo na sua vida é algo de responsabilidade sua e apenas você pode medir essa escala no seu campo emocional e vivência com tal pessoa. Em que lembrar que existem, também, altos e baixos na relação de amizade faz parte e se algo ruir, é bom reconsiderar se tal pessoa é seu amigo mesmo. Mas se mesmo em tempos difíceis o elo ainda existir, bom, não abra mão dessa pessoa por nada. É de amizade madura, sensata e pé no chão que falo aqui. Coisa rara.

Intouchables2-1600x900-c-default
Filme Os Intocáveis (2011). Traz a relação entre um deficiente físico e um rapaz que tinha tudo a perder. (Foto: Divulgação)

Há tempos eu venho pensando em elaborar algo que envolvesse esse assunto, mas não sabia ao certo se seria uma pessoa pra isso. Porém acho que o que me levou mesmo abordar isso é porque eu me enquadro nesse quesito de perceber quem é meu amigo e não é. E sim, como falei no início, isso é de inteira responsabilidade minha. E estamos aí, trabalhando e deixando a ingenuidade de lado e lapidando com os aprendizados de vida.

Pois bem, existem aquelas pessoas que mal conhecemos e já consideramos pacas. Têm aquelas outras que aparecem na mesma velocidade que desaparecem, assim como algumas que passam o resto da nossa vida com a gente e nunca a conhecemos de verdade. Ao contrário daquelas outras que só não é “irmão”, porque não saímos da mesma mãe. E quando tu percebes o processo de como cada um desempenha um papel importante na tua vida, tu entendes que eles mostram muito mais de ti, do que, necessariamente, eles a ti. Como assim? Já percebeu aqueles amigos que te conhecem mais do que tu mesmo? Pois é!

Durante esses poucos 26 anos nesse imenso aquário azul, já tive vários alguns amigos e somente os raros permanecem no campo da gratidão, energia boa e maturidade. Não que eu elabore uma escala de importância e crie obstáculo em que, quem vencer todas as etapas ganhará um seleto lugar no hall de amigos. Mas é que depois de tomar umas e boas na cara da vergonha, percebi aonde plantei minhas sementes e soube que ali pude germinar algo ou não. E, por mais que tenha sido sincera minha atitude com relação a pessoa e mesmo assim ela não percebeu, procurei respeitar, porque, talvez, ela não esteja no momento dela. E, pra isso, cabe apenas o tempo e as belas voltas que o mundo dá pra entender o que foi tudo aquilo.

Se tratando nos arquétipos de amigos, existem vários: aquelas amizades ácidas, outras difíceis de se lidar, aquelas que somem sem motivo aparente, aquele outro que você fala diariamente, aquele que cola nos projetos, aquele irresponsável, o esquecido, o que te ama a sua maneira, o do chopp no meio da semana. Tem também o que aborda sobre diferenciados assuntos, o que acredita em dimensões paralelas, aquele que não amadurece, o ranzinza, o chato, o que te procura só quando precisa (belê, esses não são bem amigos), o gente boa, o bonzinho demais, o vislumbrado, o viajante. A lista é grande, mas depois de um tempo percebemos quem está mesmo conosco e não abre mão.

Poderia listar a gama de amigos que temos no nosso pequeno mundo caótico, mas deixo apenas ensaios do que eles podem representar pra gente. Entender que cada um deles está em um momento (diferente do nosso, muita das vezes) é fundamental, em que exercitar a compaixão é mais resiliente, do que uma pena egoísta. E assim criar um laço cheio de trocar sinceras e energias boas.

Amigos são melhores que amores, porque eles não te julgam, não colocam seu ego a frente, eles apenas querem estar bem com você e ver você bem com suas potencialidades e fraquezas, rindo de momentos bobos e superando os difíceis.

Não os julgue, deixem eles serem que quiserem ser. Opine sim, mas com a consciência de que você pode ter uma tese, ele um antítese e daí sim criarem uma síntese rica com o melhor de ambos um com o outros. O mundo já anda por si só tão louco, então que custa uma amizade madura com características genuínas e ricas?

Amizade é um elo que mostra muito sobre como encaramos as relações e maturidade das decisões e opiniões. E isso trabalhado com consciência, cria uma coisa, como disse lá em cima, rara. A sabedoria compartilhar alegrias genuínas.

Relacionados

2016 foi treta, mas nem tudo esteve perdido, teve ... Primeira chuva de dezembro. 2016 indo embora. Que puta ano! Cheio de baixos, devo admitir. Mas rolaram uns altos que trouxeram um afago gostoso no meio do turbilhão – o SoT, por exemplo –. Fiquei procurando uma analogia que abarcasse o Feeling, do momento e do ano. Lembrei de uma cena do filme Clube...
Por que o amor de mãe é o mais legal do mundo? Não, não tenho a mínima ideia dos corres que é ter uma cria. O mais próximo que vivi disso, foi com a criação da minha irmã mais nova, experiência fundamental na minha vida. Mas tem uma pessoa que desempenha uma função ímpar na minha vida, e na de várias pessoas quando tem aquela figura com o arquét...
Assuma: sentir demais às vezes é muito ruim Acho que isso começou lá na adolescência, numa fase de transição e mudança de casa e amizades novas. Lembro que me juntei com caras que viraram amigos e alguns estão comigo até hoje, nas alegrias e nos perrengues. Cada um já passou por desilusões, mas hoje gozam de uma fase boa da vida, com namorada...
É tão difícil assim aceitar quem eu quero ser? Nos últimos três meses ando refletindo de como as influências externas podem modificar a gente. Para bom e para ruim. Como isso interfere no nosso modo de lidar consigo mesmo, no nosso modo de ver as pessoas e em nossas atitudes. Como pode ajudar ou atrapalhar nossas escolhas. Filme: Medianera...
  • Grigori

    Amo esse filme, é um belo exemplo de amizade – e ainda baseado em fatos reais. Ahhhh , não de elogiar você que é ótimo em transformar sentimentos em palavras. 🙂

  • paloma

    Também te amo Jonas <3

  • Cara, cada dia mais eu acho que você é o amor da minha vida, sério!! Hahah. Mas enfim, confissões e verdades a parte eu amei esse texto, há uns tempos atrás uma amiga minha se afastou sem motivos sabe e eu escrevi um texto sobre isso mas, acho incrível como eu pude entrar dentro desse texto teu e imaginar todos os rostos que me rodeiam se encaixando em um tipo de amigo, até mesmo daqueles que nem me rodeiam mais. Obrigada por cada palavra linda de sempre <3