A ditadura do “Felizes para sempre”

Recentemente um colega teve a ideia equivocada de compartilhar em mais um desses mil grupos no whatsapp, que estava se separando. A primeira coisa estranha, que acabou rolando foi um debate super aberto e acalorado. Sim! Eu disse aberto e acalorado, para medir se os motivos do término desse casamento, eram realmente genuínos.

Nesse momento não consegui pensar numa onomatopéia ou emoticon, aquelas carinhas de internet, que conseguissem expressar a mistura da revolta e perplexidade que estavam em mim. Mas, calma! Minha revolta não foi com o fim do relacionamento aqui mencionado e sim com a abordagem invasiva, pouco compreensiva e tampouco carinhosa com a situação do colega.

Foi penoso ver o esforço dele, de tentar mostrar para a multidão inquisidora, que o término tinha cabimento sim, porque que não existia mais amor e que mesmo com os filhos, essa foi a decisão mais acertada.

a-que-ponto-chegamos_ponto_onibus_motorista

Quando foi que nos tornamos responsáveis pela ‘legalidade moral’ daqueles que nos cercam? Quando foi que a prestação de contas à sociedade, se tornou mais importante que nossos desejos e sonhos?

O propósito dessa nossa prosa é o de provocar a seguinte reflexão: As coisas que deveriam ser para sempre, são para sempre só porque dizemos que são?

Acredito que nada tem que ser!

E se tudo tem um motivo pra começar, certamente tem um motivo pra terminar, e esse motivo ou esses motivos só concernem àqueles envolvidos em cada situação.

Se em partes somos finitos, o para sempre é o fim em si, e o que realmente importa é o que construímos ao longo de uma jornada. E que cada um cuide da sua própria jornada.

Relacionados

O que você vai ser depois que esquecer? Ao longo do tempo, de acordo com nossas experiências e relacionamentos, temos a tendência de sobrepor algumas ações e comportamentos, enterramos o que existe de mais genuíno do nosso ser para que as "coisas deem certo". Essa busca por aceitação nos leva a modificar boa parte das nossas crenças, suav...
O lugar certo pra guerra estar… Esse texto vai pros loucos, inadequados, incompreendidos e que sempre precisam de um sonho pra sonhar. Se esse início lembra o texto da campanha mais marcante da Apple, o objetivo foi atingido. Rsrsrs. Esse comercial me marcou e sempre me fez entender que só teria um lugar no mundo, se eu construíss...
Caminhos diferentes, o destino é o mesmo Já parou para pensar como ficamos perdemos tempo julgando as escolhas alheias? Julgamos o tempo todo - e sem parar. Julgamos besteiras. Julgamos coisas importantes. Julgamos rápido demais. Julgamos de forma lenta, mas não menos letal. Julgamos com ódio. Julgamos com falso amor. Julgamos. (Suspiro). ...
Sinto muito se não fui seu mais raro amor Que é que eu vou fazer pra te esquecer? Sempre que já nem me lembro, lembras pra mim Cada sonho teu me abraça ao acordar Como um anjo lindo Mais leve que o ar Tão doce de olhar Que nenhum adeus pode apagar... Quando você vive uma determinada situação/experiência/relacionamento, você(s) promete(m) a ...