Deixa eu me distrair e sem ter o que esperar

imagenpost2

Toda vez que vejo os rabiscos do bloco de notas que mistura lembretes, dizeres e poemas inspirados nos ônibus que pego na corrida diária, me pego pensando naquelas vezes que deixei rolar momentos que toco aquela música ou apenas tento traduzir esse sentir que habita em ti. Em meio a isso, vejo que até ontem não sabia, mas hoje eu te conheço.

Conheci em meio a amigos em comum e outros apenas de vista. E, para minha surpresa, você também me conhecia. E isso me distraiu.

Sim, me distraiu sobre aquele enigma que é você, essa mistura de transparência e mistério em apenas uma manhã dessas despretensiosas, e o pior que nem sei o que fazer ou esperar. Só sei que tenho saudade, não de me perder apenas em teus lábios, mas sim do teu corpo colado ao meu na dança da vida e dos sentimentos que nos permitimos deixar fluir. Cada qual no seu espaço, juntos ou separados, de corações calados e almas inabaladas.

Em vez de esperar ou ensaiar algo que poderia te mandar nessas madrugadas de uma noite qualquer, apenas curto essa maresia que só quem sente algo. E ponto.

Nos conhecemos, de outros momentos, outras vidas, mas, de alguma forma, sabíamos desse encontro e embalo que mistura algo antigo e novo ao mesmo tempo. Sabe aquele energia que culmina em algo autêntico e gostoso de ser vivido? Pois é.

Já me perguntaram se seria legal se ambos concordassem ficar juntos, mas ao invés disso eu respondi que poderia apenas curtir esse pequeno momento. Um singelo momento que estamos apenas distraídos e sem ter o que esperar quando estamos juntos.

E ainda dizem que podemos controlar o que acontece dentro de cada canto do coração…

Ah, a música do primeiro parágrafo:

Relacionados

Crônica de um amor em queda livre Dê o play e deixe o sentimento fluir com a leitura: https://www.youtube.com/watch?v=8w2lNpixqOc Havia uma inquietação no ar e ela não conseguia entender bem a sensação. Tinha uma angústia no peito, aquela dor pesada, como se ela carregasse um peso maior do que podia suportar – uma dor que fazia...
Uma carta para quando você quiser ir embora Tô há anos na tua vida. Ainda bem. Mas ainda te sinto escapar. Ainda te sinto, às vezes, fora do meu alcance. Mas agora é diferente. Te aceito. Quero te aceitar. Assim. Desse jeito. Sem querer mudar absolutamente nada. Te amo sem expectativas. Te amo porque não sei fazer diferente. Te amo porque tu ...
O mundo além da esquina da rua Elenco do filme "Os Batutinhas", clássico dos anos 90. Não sei vocês, mas quando eu era criança existia todo um mundo para ser desbravado e burlar um pouco as leis dos meus pais caracterizava-se como uma verdadeira aventura. Daquelas que tu elaboras o plano com o coleguinha, sai de casa com passos...
A última declaração de amor que recebi Entre chegadas e partidas, tantas despedidas. Amor que era migalha e ceia farta ao mesmo tempo. E do grande amor da minha vida, além da dor, ainda me restaram pequenas lembranças e a saudade de quem eu era quando amava. Remexendo os e-mails, encontrei uma conversa salva, onde na última mensagem você...
  • Só deixando claro que passei pra ver o site e me deparei com esse texto, e na real, fui obrigado a comentar aqui! Que texto sensacional!