Dia Mundial do Rock: 14 bandas maranhenses que você precisa conhecer

Tradicionalmente, o Dia Mundial do Rock é comemorado em 13 de julho em diversos países. A data foi escolhida em virtude do lendário megaevento Live Aid, que rolou lá na década de 80 (1985), e contou com artistas consagrados como Queen, Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood, Elton John, Paul McCartney, David Bowie, U2, entre outros.

E, para esta data tão especial, trouxemos algumas bandas maranhenses, que estão na cena regional cultivando o bom e velho estilo rock ‘n’ roll.

Claramente não dá para listar TODAS,  mas com as dicas do expertise Gustavo Sampaio, listamos alguns trabalhos autorais que navegam em vários estilos e vertentes.

Então “bora lá”?

Gallo Azhuu

integrantesgallosobreotatame
Arte: Jader Sds

Gallo Azhuu é uma banda que remete às lendas do rock como o Led Zeppelin e Black Sabbath, tal semelhança se dá por conta dos riffs pesados, baterias nervosas e um baixo marcante, além de um vocal “gritado”. Formada por Patrick Abreu, Ruan Cruz, Rafael Baixo e Denis Carlos, a banda maranhense lançou em 2015 seu álbum “Totem”, contendo 10 faixas de muita personalidade e técnica. O trabalho da banda pode ser ouvido no site oficial e  uma das faixas já tem um videoclipe! Veja só:

JACKDEVIL

jackdevilsobreotatame
Foto: Divulgação

Na ativa desde de 2010, a banda é dona  feitos memoráveis na cena rock maranhense, como exemplo: executar uma turnê na América do Sul, na região Sul e Sudeste do país; quase ter embarcado na terra do tio Sam;  videoclipes com números significativos de acessos no YouTube, tudo isso foi possível pela dedicada produção por trás de cada um deles.

André Nadler, Renato Speedwolf, Rik Mukura e Felipe Stress são os componentes da banda, seu estilo abrange uma pegada bem Heavy Metal, que bebe na fonte de bandas clássicas, como Metallica, Kreator e Slayer.  As letras são cantadas em inglês, o que têm rendido um alcance à nível global, com fãs de todo o mundo compartilhando o trabalho que a banda vem fazendo, o que é algo inspirador de se ver.

Para conhecer mais sobre o trabalho dos caras, é só conferir o site deles. E, abaixo, deixo um dos clipes mais bacanas da banda:

Tanatron

tanatronsobreotatame
Foto: Divulgação

Uma das banda mais antigas na cena do rock maranhense, a Tanatron carrega nos ombros 20 anos de experiência e é considerada uma lenda viva do cenário do gênero no Maranhão.

Atualmente é composta por Nyelson Weber, Nynrod Weber, Wesley, Weeslem Lima e Daniel Azevedo, o quarteto toca no estilo Death Metal,,  também com letras cantadas em inglês. Há cerca de 2 anos eles lançaram o clipe da música que leva o nome da banda e recentemente, está na reta final para o lançamento do seu álbum de 20 anos de carreira + documentário, que contará toda a trajetória da banda maranhense.

Mortos

mortossobreotatame
Foto: Divulgação

Com 15 anos de trabalho na cena underground do Norte-Nordeste, a banda Mortos toca, assim como a Tanatron, o clássico Death Metal. A banda é formada pelo trio Andre, Ruhan e Bruno. Oriunda da segunda maior cidade do Maranhão, Imperatriz, eles já possuem músicas autorais, como o material do mais recente álbum: “The Antichrist”, que nas palavras deles é um álbum conceitual sobre o livro de Nietzsche. A produção conta com 9 faixas do mais puro, Death Metal Tradicional O disco é o 1º álbum da banda.

Brutallian

brutalliansobreotatame
Foto: Divulgação

Também chegando a marca de 15 anos de estrada, a Brutallian é formada por Pablo Barros, Lex Wave, Rayan Oliveira, Fabio Matta. O quarteto toca no estilo Heavy Metal, com essência que remonta bandas como Judas Priest e Helloween, trazendo riffs marcantes e um vocal imponente.

A banda tem como característica essencial a energia em suas apresentações por meio de refrões com o coro enérgico do público. Faixas como “Blow on the Eye”, Primal Sigh”, “Black Karma” e “Hell is Coming with Me” são verdadeiros hinos presentes no setlist da banda.

Abaixo você pode conferir o mais recente clipe deles:

Soulvenir

soulvenirsobreotatame
Foto: Divulgação

Banda que bebe da influência de sons como Deftones, Radiohead e ritmos eletrônicos, surgiu em meados de 2010 e tem consigo feitos promissores. O mais recente deles foi  ter colocado o Maranhão no mapa, a banda garimpou o prêmio no aclamado concurso EDP Live Bands Brasil, em que a banda consagrou-se campeã e teve a oportunidade de tocar no NOS Alive em Portugal, e terá um CD gravado pela Sony Music.

Formada por Adnon Soares, Domingos Thiago, Marlon Silva, Wilson Junior e Sandoval Filho, eles têm um EP intitulado Reach Out the Sun e o CD Galaxy Species, e conquistou o público com letras em inglês, melodia “viajantes” com letras e refrões marcantes. Você pode ouvir o álbum completo da banda clicando aqui e confira a apresentação da Soulvenir no Festival do Sol, no Rio Grande do Norte:

Boys Bad News

BBNsobreotatame
Foto: Divulgação

Formada por três integrantes que também figuram a banda Soulvenir, sendo eles Adnon Soares, Domingos Thiago e Sandoval Filho, a Boys Bad News traz um som experimental autoral por meio de sintetizadores e um baixo marcante. Além disso, a banda tem como mascote um gato preto, e como marca nas apresentações, eles sempre trajam branco. Com dois discos lançados, o Take One (2014) e o Outflow (2015) o trio já tocou em estados como o Pará, Rio Grande do Norte e Paraíba. 

Para conhecer mais os caras, é só clicar aqui e deixo o clipe mais recente deles:

Royal Dogs

royaldogssobreotatame

Formada por Laila Razzo, Felipe Hyily, Mauro Sampaio e André Jr., a banda toca um estilo com uma pegada Sleaze Rock, suas faixas já figuraram o rankings internacionais dentre as mais tocadas em rádios na Austrália. Recentemente assinou com a gravadora Monstro Discos e em breve irá pousar no Goiania Noise Go, um dos maiores festivais de música independente do Brasil

Para acompanhar e saber mais sobre a banda, você pode conferir a página deles no Facebook clicando aqui!

Twelve Street

TSsobreotatame
Foto: Lucas de França / Divulgação

Em uma pegada mais nostálgica, apresento-lhes: Twelve Street. Não tem como denominá-los como eles mesmos: Twelve Street é, antes de tudo, uma homenagem sincera ao som cheio de guitarras e melódico dos anos 90. Do punk rock do Bad Religion à classe melódica do Lemonheads, processando tudo nas distorções massivas da banda – tudo ali no alternative rock definido a mais ou menos vinte anos atrás.

Atualmente a banda encontra-se parada, pois um dos integrantes não reside mais em São Luís. Sua presença nessa lista é pelo merecimento e pela simples proposta de um som autoral, que deixa claro as influências e pretensões de uma música mais leve, descompromissada e divertida.

Para conhecer mais o trabalho dos caras é só clicar aqui!

Voiceless

voiceless_sobreotatame

Banda do nosso querido programador:  Raul Tribuzi, em parceria com seu irmão  Arthur Tribuzi, além de Tanabe,  Wiesen, Stress. O objetivo da Voiceless é levar um bom Metal à quem quer ouvir um som diferente e autoral. Seu álbum de estreia  (disponível no site da banda) possui dez faixas e mostram bem a proposta do projeto.

Abaixo confira o primeiro single da banda:

Púrpura Ink

purpuraink_sobreotatame
Foto: Divulgação

Composta por E.J, Márcio Glam, Chris Wiesen, Seth Bass e Derick, a banda possui um estilo Hard Rock, AOR, 80s. Os vocais de E.J têm o poder de trazer a tona toda a nostalgia do Hard Rock clássico. O disco de músicas autorais já foi lançado (elogiado pela mídia especializada) e possui uma faixa no YouTube com mais de 45 mil visualizações.

Nativos de São Luís, a banda surgiu em 2012 e seu objetivo é claro: “A vitalidade do Rock n` Roll. A agressividade do Hard Rock. E a beleza do Heavy Metal”.

Depois dessa só ouvindo o som dos caras, né?! Se liga:

Diamante Gold

DiamanteGold_sobreotatame2
Foto: Divulgação

Emilio Sagaz, James Parrillo, Mayron Vizu, Pedro Muller e Fernando Sobrinho formam a banda Diamante Gold. A proposta é levar um som a essência do rock em suas diversas faces junto a outros elementos musicais, como: dub, hip-hop, eletrônico e até bossa nova. 

Nascida em 2009, a banda tem um histórico de premiações e possui em suas influências bandas e artistas como: Tim Maia, P.O.D, Pink Floyd, Jorge Ben, Zeca Baleiro, Black Alien, Audioslave.

Clicando aqui você conhece mais a proposta da banda.  E abaixo uma apresentação:

O Vórtice

ovortice1sobreotatame
Foto: Divulgação

O trio formado por Breno Santos, Luis Cruz, Thiago Podre Trindade e Carlos Silva é responsável por levar o som um tanto psicodélico. Segundo eles: o som é uma mistura de Surf rock psycodhelic, shoegaze e dub e tudo isso refletido em influências de bandas e artistas como The Doors, Björk, The Deftones, The Black Crowes, Jimi Hendrix, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Don Cherry, Herbie Hancock, Soulvenir, Tom Zé, Jorge Mautner, Tame Impala, Nação Zumbi, Os Mutantes, The Rolling Stones, Céu, Radiohead, Echo Sound System.

Então, nada mais justo do que conhecer o som deles:

Fúria Louca

furialoucasobreotatame
Foto: Divulgação

Henrique Sugmyama, Hugão Away ,Allex Kyel, Ronaldo “The Truck” Lisboa, e Tiago Guinevere são os responsáveis por esse som Hard ‘n’ Heavy da Fúria Louca. Dentre suas referências estão as bandas clássicas dos anos 80: Krokus, Accept, Ratt, WASP e KISS.

São conhecidos pela qualidade musical e performance tão marcante quanto as das bandas que os influenciam. Tanta influência pode ser conferida nas partes 1 e 2 do álbum “On The Croup Of The Sinner”, lançadas em 2013 e 2015, respectivamente.

Se quiser conhecer mais sobre o trabalho dos caras, é só clicar aqui!


 

MARTHIRIA – BANDA ANTIGA DO AUTOR DO POST

marthiriasobreotatame
Sim, o segundo cara da foto da esquerda para a direita sou eu. \o/ (Foto: Divulgação)

Sim, pessoas. Com um “quê” de saudosismo, compartilho um som de uma época que voltava pra casa com o pescoço duro de tanto bater cabeça e passava horas tocando guitarra e em estúdio ensaiando: a Marthiria.

O intuito da banda era levar um Thrash Metal moderno inspirado em bandas como Lamb Of God, Shadows Fall e lendas do Old School como Metallica, Kreator, Sepultura e Slayer. A banda chegou gravar um EP intitulado “Sobrevivendo ao Caos”, iniciou um disco: o “Instinto Assassino”. Além de cantar todas as músicas em português e realizar shows pelo interior do Maranhão e em estados vizinhos como Piauí e Pará.

Sim, foi uma época boa. Se liga só:


 

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Bom, é isso.

Feliz Dia Mundial do Rock e valorizem a cena local da cidade de onde você vive. O rock não é só sentimento, é, também, atitude!

Relacionados

O som que rola agora no Fusca 86 #1 Fala, galera de dentro da telinha do outro lado da galáxia, belê?! Antes de mais nada, eu sou o Pedro, o filho mais novo do Sobre o Tatame e venho cumprimentá-los com boas novas. Cai de um universo paralelo por meio de um chamado do Sakamoto para colaborar no blog com vídeos, a parte gráfica e algu...
O som que rola agora no Fusca 86 #4: Maglore, uma ... “Pode vir. Vem. Um pouco mais para esquerda. Gira. Gira o volante. Isso! Agora vem.” Enfim o Fusca saiu da garagem. A viagem é longa, apertem os cintos, vamos pegar uma fenda do tempo e dar um pulo em Salvador (menos Joceline, que passou o mês de janeiro inteiro por lá e contou pra gente nes...
O som que rola agora no Fusca 86 #2 Brum, Brum, dé, dé, dé, dé (Sonoplastia: Fusca chegando) Como andam as coisas por aqui? Nem sei qual a desculpa que dou pela demora de um novo texto. Não sei se é mais convincente falar do pneu que furou, ou do som que queimou com a última chuva (Chuva, Pedro?! Em São Luís?). É, acho que essa nã...
Ilustrador faz releitura de cartas de Tarô com tem... O jovem ilustrador, designer e músico Pedro Indio Negro, 21 anos, cursa Comunicação em Mídias Digitais pela Universidade Federal da Paraíba, fez uma releitura das 22 tradicionais cartas de tarô (ou tarot) com a temática nordestina e a gente tem a honra de apresentar aqui em primeira mão! De acordo ...
  • Wagner Lima

    Obrigado pelas recomendações!