Na ilha do amor naufraga quem não ama: uma ode ao amor

Amor é mar, não devemos nos contentar em apenas molhar os pés. Assim você me ensinou. Quem tem medo de amar certamente perderá inúmeras oportunidades de ser feliz. Assim concordamos. E mergulhamos.

Uma das maiores belezas da vida é você se reconhecer em alguém. Desde a primeira vez que conversamos (falando sobre amor) era óbvio para mim que eu estava diante de alguém especial. Diferenciada, como gostamos de brincar. A tua sensibilidade, tua curiosidade aguçada em forma de vontade de conhecer sempre o novo, a tua atenção para comigo – prenúncio do teu futuro carinho inesquecível. Tudo isso é inspiração.

 

Me pega pela mão

te dou meu coração

deixo você entrar…

(Liniker – Sem Nome Mas Com Endereço)

 

E o tempo passou depressa, pois estava ansioso para promover o nosso encontro. Assim que te vi e te abracei, pude confirmar algo que já desconfiara havia muito: o teu abraço é maravilhoso. E também o lugar onde eu encontro toda a paz que eu preciso. Seguimos o nosso ritmo, entre abraços e des-encontros e in-certezas.

Mas você resolveu me pegar pela mão, e eu te dei meu coração, meu carinho, minha calma e minha alma.

Relativizamos uma vez mais o nosso tempo, pois nada importaria em quantidade o que já era inesquecível. Eu já sabia o que era ser feliz, mas contigo a felicidade é bem melhor.

 

Deixa eu bagunçar você, 

deixa eu bagunçar você…

(Liniker – Zero)

Registrado por ela, dividido por nós.
Registrado por ela, dividido por nós.

Dividimos o por do sol – nossa grande testemunha, nossa respiração, nosso prazer, nossos pensamentos, nossos beijos e nossa saudade. Construímos uma coleção de lembranças duradouras.

Ah, como é divino deitar do teu lado e ver o teu rosto, receber teu olhar de volta e nos encontrarmos em um beijo.

 

Meu bem

o meu lugar é onde você quer que ele seja

não quero o que a cabeça pensa

eu quero o que a alma deseja.

(Belchior – Coração Selvagem)

Onde eu encontro a minha paz. (Foto: Reprodução / Tumblr)
Onde eu encontro a minha paz. (Foto: Reprodução / Tumblr)

Se existe uma certeza que a gente é feliz nessa vida, essa certeza se chama saudade. Mas ainda na saudade podemos encontrar a paz, ainda na tua ausência haverá presença de ti em mim.

Os dias de amor que vivemos já estão no imaginário do nosso peito, mas a alma quer sempre mais.

Mas se prestar atenção 

vai ver que eu sou

tão grato.”

(Marcos Lamy – E Tem Mais)

 

Felicidade também é saudade.

 

Relacionados

Para Fábio: “Não importa onde estamos nossa ... Fábio passa aquela faixa oriental na cabeça e veste seu kimono. Parece que ele vai lutar - ou talvez vá, mas a roupa é porque ele vai começar mais uma noite atendendo desconhecidos no restaurante japonês que trabalha de terça a sábado. E hoje ainda é sexta. Este poderia ser Fábio, mas poderia ...
O que Florentino Ariza nos ensina em “O Amor nos T... Considero livros e leituras algo muito pessoal. Leio uma pequena dezena de livros ao ano e normalmente converso sobre eles com pessoas específicas. Mas “O Amor nos Tempos do Cólera”, do meu insuperável e fantástico Gabo , precisa ser refletido de um jeito mais amplo. Isso porque além de órfã depois ...
O mundo além da esquina da rua Elenco do filme "Os Batutinhas", clássico dos anos 90. Não sei vocês, mas quando eu era criança existia todo um mundo para ser desbravado e burlar um pouco as leis dos meus pais caracterizava-se como uma verdadeira aventura. Daquelas que tu elaboras o plano com o coleguinha, sai de casa com passos...
A última declaração de amor que recebi Entre chegadas e partidas, tantas despedidas. Amor que era migalha e ceia farta ao mesmo tempo. E do grande amor da minha vida, além da dor, ainda me restaram pequenas lembranças e a saudade de quem eu era quando amava. Remexendo os e-mails, encontrei uma conversa salva, onde na última mensagem você...
  • Mariana Julio

    A trilha sonora desse post <3