QUINTA SOBRE MÚSICA #3

Bom, é chegada a minha estreia nos posts do blog sobre música. Fiquei pensado: o que indicar? Bom, até gosto de relembrar alguns clássicos, mas confesso que fico bastante empolgado quando me mostram artistas bons e novos. Então, vou compartilhar algumas empolgações que tive nos últimos tempos com vocês. Vamos lá? 🙂


Consegue lembrar do videoclipe que você mais gosta? Muito provavelmente, a letra da canção deve estar na ponta da língua. As vezes, a ideia do vídeo é tão boa que a música consegue ficar ainda melhor. Fuçando na internet, descobri três canções que vão ecoar na sua mente várias vezes. Seja pelos refrões, seja pelas (excelentes) imagens que apresentam.

1. Chet Faker – Gold

Uma noite. Três patinadoras. Uma estrada “infinita”. E um plano-sequência. Estes foram os elementos utilizados pelo diretor Hiro Murai (que já trabalhou com Bloc Party, Childish Gambino, entre outros) para captar a essência atmosférica e suave da música “Gold”, do australiano Chet Faker. A faixa, retirada do excelente disco “Built On Glass”, carrega uma viagem musical característica do músico. E que conseguiu, com um baixo orçamento, com direito a coreografias e uma aparição rápida do próprio cantor, ter um vídeo que traz uma paz semelhante à da melodia e letra.

2. Royal Blood – Out Of The Black

Não se deixe enganar pelo rótulo melhor-banda-salvação-do-rock-da-última-semana. O duo inglês Royal Blood, formado por Ben Tathcer e Mike Kerr, é bem mais que uma banda que utiliza apenas baixo e bateria. Eles vão além. Mas o hype pelo grupo só aumentou nas últimas semanas depois do lançamento do videoclipe de “Out Of The Black”, faixa presente no disco homônimo dos caras. O vídeo conta com direção de Christy Karacas, do canal Adult Swim, e do ilustrador David Wilson (que já dirigiu artistas como Arcade Fire e Arctic Monkeys) e mostra aliens, com disfarces que vão de um boneco de neve à uma abobora, confrontando policiais em frente à uma loja de conveniência. O interessante neste vídeo é a sincronicidade: não somente por misturar a ação dos atores com animações 2D, mas por intercalar os momentos de tensão da história com as próprias batidas da faixa.  Uma história cheia de sangue e violência pra sua quinta-feira. 😉

3. Wilkinson – Afterglow

No vídeo de “Afterglow”, do DJ e produtor Wilkison, faixa cantada pela cantora britânica Becky Hill, conhecemos Paul e Dana, um casal que está saindo há cinco anos. E, juntos, já conseguiram um lugar pra ficar, quatro quartos, já passaram mais de um milhão de horas juntos, já fizeram 16 viagens, já tiveram oito peixes, já passaram dez aniversários juntos….e por aí vai. A beleza deste vídeo consiste no recorte que o diretor consegue fazer de cada passagem do casal que é mostrada: com bom humor, ele mostra todas as dificuldades e momentos que um casal passa, seja das brigas, dos falsos argumentos, dos desejos mais ocultos e por aí vai.

E você, quais dicas tem para esta Quinta Sobre Música?

 

Relacionados

Você conhece o Festival Internacional de Cinema Un... (Foto: Arquivo / MOV 2014) Há mais ou menos uma semana, um grande amigo esteve em Recife e suas expectativas acerca da capital pernambucana foram atingidas. Em meio ao êxtase de estar em um local desconhecido, que ao mesmo tempo nos traz uma nostalgia gostosa, ele me disse que o Recife “é incrív...
A viagem de Leo e Diana: casal roda o mundo gravan... O casal largou tudo e iniciou uma viagem ao redor do mundo desde 30 de março de 2015. A viagem rendeu várias histórias, ideias e, é claro, grandes obras-primas em formato de videoclipe. Uma imersão musical. Assim definem o casal Leo Longo e Diana Boccara sobre o projeto Around the World In 80 Music...
Drops SoT #1 – Memento: Amnésia No post que abriu essa nova fase aqui do site, falamos de um tópico que sobre conteúdos em vídeos e outras coisas do tipo. A ideia por trás disso é dinamizar e aproveitar o leque e diferentes formas que se podemos trabalhar aqui e, com isso, surgiu o Drops SoT. Antes de continuar, uma pergunta: J...
Quinta sobre música #11 relax, take it easy! Comecei a natação. Aos poucos, tô percebendo que basta um pouco de concentração pra seguir nadando por vários metros sem ser vencido pelo cansaço - e, também, pela ansiedade. E em que posso me concentrar? Tentei várias coisas: as coisas que fiz no dia, as conversas que tive pela semana, as pessoas q...
  • OMG! Que alegria ver alguém indicando o Chet! Quado fiz isso lá no Yellow, não apareceu quase ninguém dizendo que conhece/gosta do cara. E Gold é mesmo uma música ótima.
    Royal Blood também já marcou presença no blog e é, sem dúvida, uma banda promissora.

    Eu ainda não conhecia Wilkinson e gostei principalmente da voz da Becky. Pesquisarei sobre!

    • Lari, em primeiro lugar, obrigado por curtir a postagem (logo na minha estreia hahaha). Chet Faker é, sem dúvida, um artista fenomenal. Apesar de ele ter ainda outros bons vídeos, como os de “Talk Is Cheap” e o de “No Diggity” (sem contar o fabuloso de “Drop The Game”, na remixagem do Flume – O coreógrafo desse é o mesmo de “Chandelier”, da Sia…já viu Lari?), senti que “Gold” deveria ser apresentado ao mundo não somente pela ideia simples e genial que traz em seu vídeo, mas por ser uma música gostosa de ouvir e de fácil assimilação. Em segundo, sinta-se à vontade para compartilhar/discutir/apresentar qualquer coisa sobre música comigo e o blog. Estamos abertos às ideias. Valeuzão pela resposta. Até a próxima (amanhã hahaha).

    • Olha, minha estreia no blog então foi junto com a sua, haha! Obrigada pela recepção com um comentário tão legal!
      Sobre Drop The Game, eu já vi sim. Acho bem hipnótica essa mistura de estilos entre música e dança. É mesmo muito bom de assistir!

      Antes de ir (por enquanto), sinta- se igualmente à vontade para manter o diálogo lá no Yellow também.

      Até 🙂