Sobre sentir uma saudade que não existe

FernwehUm dia perguntei a uma amiga: “O que significa essa tatuagem no seu tornozelo?”. Ela me responde calmamente e com a segurança de quem já viveu aquele desenho na sua pele: “Fernweh é uma palavra em alemão e que quer dizer, a grosso modo, saudade do distante, saudade do que a gente não conhece”. Fiquei meio confusa, já que saudade é uma palavra que só existe em português e que só podemos sentir se já tivemos contato com aquilo que sentimos saudade.

Dias depois, ela me envia um texto, ainda mais confuso, sobre a inexistência da cor azul até o ano de 1800 e alguma coisa. O que mesmo eu queria saber sobre a cor azul? Continuei achando estranho, até chegar ao final do texto.

No one could see the color blue until modern times” (“Ninguém podia ver a cor azul até os tempos modernos), me contou a história de um povo cego aos próprios sentidos. O texto fala que, até então, a incidência das palavras “branco” e “preto” em textos antigos eram muito constantes, e que até a menção de outras cores, como “vermelho”, “amarelo” e “verde”, era menor, mesmo que empregadas de forma “errada”, mas que a palavra “azul” simplesmente não existia.

Aquilo me deixou curiosa, afinal, a empregabilidade errônea das demais cores e “inexistência da cor azul” levou os pesquisadores a acharem que a cor não podia ser vista pelas pessoas, pois não existia um nome para ela. E, de forma simples e complexa ao mesmo tempo, o texto nos questiona “Nós realmente vemos algo quando não temos uma palavra para aquilo? Quando você vê algo que antes não conseguia ver, isso realmente existe?”.

E, nos meus maiores devaneios, me coloquei a pensar sobre sentimentos que, simplesmente, não consigo expressar em palavras, ou palavras que não consigo expressar em sentimentos.

Será que nós realmente conseguimos sentir saudade de algo que nem conhecemos? E se saudade é algo universal, por que não existe em outras línguas? Será que “sentir falta” não é o mesmo que sentir saudade? Gringo não sente saudade?

Ou será que a saudade não existe?

  • Eu acho que sentir saudade de algo que não conhecemos é sentir falta, sentir aquele vazio… Uma ausência de algo que a gente pode não conseguir identificar o que é.
    Algo a se pensar…