A última declaração de amor que recebi

Entre chegadas e partidas, tantas despedidas. Amor que era migalha e ceia farta ao mesmo tempo. E do grande amor da minha vida, além da dor, ainda me restaram pequenas lembranças e a saudade de quem eu era quando amava. Remexendo os e-mails, encontrei uma conversa salva, onde na última mensagem você se declarava pela primeira vez, depois de tantas vãs declarações minhas. E eu guardei como tesouro, como se já soubesse que era a primeira e última, e que aquele momento que tanto esperei, era apenas um momento e eu precisava registrá-lo com urgência, antes que se perdesse, para poder lembrar, ao menos uma vez, que fui amada.

Talvez algumas coisas nunca mudem e algumas feridas nunca fechem. Para alguns o amor é algo que perdura e atravessa as barreiras do tempo, para outros, não passa de pequenos instantes de certeza e calor.

 

 

Fonte: Tumblr
(Fonte: Tumblr)

 

Tô com febre, acho que vou dormir. O que cê ta fazendo?

Tô aqui com o coração apertado, pequeno, guardado dentro de uma caixinha e amarrado a laços de barbante de não poder estar do seu lado, cuidando de você e te vigiando até a sua febre abaixar, te fazendo carinho até a dor sarar, te abraçando até esse mal passar. To aqui com o coração torto, revolto, insosso e desfeito em pedaços de não poder estar ao do seu lado, te admirando até cansar o olhar, te beijando até minha boca secar, sentindo seu cheiro que fica na minha pele e não quer mais largar. To aqui com o coração triste, em riste, doído e sem fôlego de não poder estar do teu lado, eu dentro de ti e você dentro de mim e a gente num só, dizendo no teu ouvido que dizer que te amo já é tão o pouco, que dizer que te amo já é tão nada, porque eu te amo, mas eu te quero e eu te necessito e eu te preciso e eu te desejo e que eu quero a cada segundo e a cada minuto respirar você, beber você, te marcar na minha pele e na minha retina e viver você pro resto da minha vida. Eu quero que tu sejas o meu tempo, eu quero que tu seja meu descanso, minha alegria, minhas tristezas, minhas conquistas, eu quero ser teu e não quero que tu sejas de mais ninguém. Seja meu todo. Seja minha. Seja eu, comigo. Porque eu já sou todo teu.

 

No fim, eu fui tua, mas teu coração jamais foi meu além desse verso feito na madrugada.

 

 

“Romance, finis .
Your chance, finis.
Those ants that invaded my pants, finis.
Bewitched, bothered and bewildered – no more”
Ella Fitzgerald

 

Relacionados

O mundo além da esquina da rua Elenco do filme "Os Batutinhas", clássico dos anos 90. Não sei vocês, mas quando eu era criança existia todo um mundo para ser desbravado e burlar um pouco as leis dos meus pais caracterizava-se como uma verdadeira aventura. Daquelas que tu elaboras o plano com o coleguinha, sai de casa com passos...
Para Fábio: “Não importa onde estamos nossa ... Fábio passa aquela faixa oriental na cabeça e veste seu kimono. Parece que ele vai lutar - ou talvez vá, mas a roupa é porque ele vai começar mais uma noite atendendo desconhecidos no restaurante japonês que trabalha de terça a sábado. E hoje ainda é sexta. Este poderia ser Fábio, mas poderia ...
Carta para Maria, minha filha que ainda virá Maria, filha do meu desejo que tantos outros nomes já teve, mas o atual foi gravado em mim a ferro e fogo, assim como o nome que darei ao teu irmão. Quero lhe dizer algumas coisas e permitirei que tu leias em tempo certo, porque é sobre isso que essa carta discorre, sobre os tempos. Portanto, ...
Uma carta para quando você quiser ir embora Tô há anos na tua vida. Ainda bem. Mas ainda te sinto escapar. Ainda te sinto, às vezes, fora do meu alcance. Mas agora é diferente. Te aceito. Quero te aceitar. Assim. Desse jeito. Sem querer mudar absolutamente nada. Te amo sem expectativas. Te amo porque não sei fazer diferente. Te amo porque tu ...