Observar e Absorver: um documentário/aprendizado sobre Eduardo Marinho

A primeira vez que ouvi/vi Eduardo Marinho, foi em novembro passado quando estava na terceira cidade do mochilão que estava fazendo pelo litoral do nordeste. Aquele vídeo meio amador que mostrava um cara com um copo de cerveja e disparando verdades tão simples, mas extremamente significativas, mexeu fundo comigo e emancipou mais ainda a tal “cosmoconsciência” sobre minhas relações com as pessoas, minha vida, lugares, universo e a batalha que travo comigo mesmo para ser um ser humano melhor. E é sobre um documentário sobre ele que falo hoje.

observarabsorversobretatame
Este é o Eduardo Marinho. (Foto: Divulgação)

Intitulado “Observar e Absorver“, o documentário que retrata a vida e a obra de Eduardo Marinho, mostra um homem que seguiu o caminho contrário dos padrões da sociedade. De voz grave, alma artista e reflexões sobre as vivências, fases, histórias e momentos de vida, o filme se traduz como “sabe aquilo que tu pensas e não consegue verbalizar?”, pois é, as falas de Eduardo Marinho durante o documentário traduzem bem isso. E que prosa viu.

Com cerca de 70 minutos e com direção de Júnior SQL, é impossível não se contagiar com os diferentes temas que o cara aborda. Montado mostrando um pouco do seu dia a dia, paixão pela sua Kombi, momentos e depoimentos de quem conheceu Eduardo, o documentário é um prato cheio para você que, assim como eu, curte conversar horas e horas sobre as filosofias de vida em uma mesa de bar.

Eu queria muito destacar algum trecho, mas, praticamente, todas as falas do Eduardo batem fundo sobre nosso caráter, valores, medos, curiosidades, vivências e propósitos. Em que cabe somente a nós ser autor da própria história e protagonista dos aprendizados das derrotas e transbordar nas vitórias.

Eduardo Marinho é que nem eu ou você, a diferença, talvez, seja na sua postura de quebrar paradigmas e padrões e ver além da “borda” e assim enxergar um mundo de possibilidades. Dentro e fora de nós.

Fica a deixar de um bom documentário para assistir!

Valeu!

Relacionados

Que papo é esse de vencer na vida, Mané? “Vencer na vida? Que porra de vencer na vida!”. Vendo um vídeo ouvi um cara falar esta frase. Depois de um tempo me peguei pensando: “Que porra é essa de vencer na vida?”. Essa ideia de pódio e competição já revira a minha cabeça há um tempão e ouvir isso foi o start que eu precisava para escrever s...
Pessoas que Inspiram #3: Édison e 30 anos cortando... Fazem mais ou menos uns quatro anos desde que abandonei o cabelo comprido e visual de headbanger, isso porque havia passado no vestibular e adentrado no mercado de trabalho. Fazem mais ou menos quatro anos que topei com o Édison, um homem de voz tímida e baixa, de educação, humildade e, facilmente, ...
Existem dois Brasis: o primeiro é um Brasil de áca... Desde que as manifestações explodiram em junho de 2013, paira no brasileiro um sentimento de mudança e cansaço pelo cenário como as coisas andam. Não está fácil, emprego está difícil, economia fudida e os impostos não cessam funcionando como sanguessugas, aonde o brasileiro quer apenas ser feliz e m...
Vencer na vida, um nordeste azul, São João do Mara... Sendo bem direto: junho foi do caralho por aqui. Tivemos quase 12 mil visitantes. Sim 12k!! E isso nos deixa deveras animados, porque é um gás de que estamos no caminho cerco e agregando informações boas por aí. E, para resumir bem, esse post compila tudo que rolou de bom no mês de junho aqui no ...