Pra mim, saudade tem nome e sobrenome

Saudade pra mim tem nome, sobrenome e endereço fixo. Tem jeito de menina, mas personalidade de mulher ao compartilhar inseguranças, medos, sonhos e atos de coragem. É uma aura que queria abraçar agora pelo simples motivo de querer sentir teu calor e tua energia.

Sabe como é esse papo de sintonia, né. (Foto: Reprodução / Tumblr)

Te ver voando por aí mesmo a gente se falando quase todo dia é constatar que a gente nunca se perdeu um do outro. É a música que lembra, a foto que se comenta, a desculpa pra lembrar aquele nosso momento. Não importa, foi um negócio tão louco e sincero que hoje justifica essa saudade que, às vezes, falta explodir no peito. E não é uma saudade ruim não.

Confesso não fazer ideia do que o futuro pode guardar, se será para sempre uma linda história pra recordar ou a vida preparando a gente para se reencontrar.

E nem é papo romântico ou piegas, é tudo sobre a vida. Essa vitalidade que soubemos tão bem conduzir e se deixar levar, que a gente lembra com um sorriso daqueles dias pontuais, dos conselhos, hoje, virtuais. Sério, não te peço o impossível ou uma perfeita relação, apenas uma maneira de me residir no teu coração. Essa morada que traduz tanta inspiração.

Sério, você quebrantou todos meus medos, eles se diluíram e até hoje meus amigos falam que nunca me viram como eu fiquei quando observaram eu vendo você se expressar com tanta personalidade. Eles são teus fãs, viram o mesmo que vi: tua luz, tua simplicidade, teu caráter e tua singularidade.

Sabe o quanto isso fascina? De mesmo distante a gente saber que um existiu apenas para o outro naquele instante? De que qualquer outro fator externo era detalhe ao ver você falando e eu querer fugir contigo antes que o mundo se acabe? E não pretendo salvar o dia ou vir com uma história pra te inspirar, na verdade, eu só queria você comigo pra gente poder todos esses motivos que cismam em fazer a gente se conectar.

Afinal, seria isso tudo à toa? Esse calor na alma? Essa brasa? Esse sorriso ao lembrar um do outro? Sério mesmo que isso TUDO é pra NADA?

Nos despedimos, mas não foi ruim, porque sabemos que não foi a partida que nos desanimou, mas sim a possibilidade do reencontro.

Então, te vejo em breve. E não mais em meus pensamentos ou feeds, mas sim no que a vida guardar pra gente aqui.

E na boa, prometo não sumir antes de saber que posso morar em ti.

Saudade.

Relacionados

Perdão. Me desculpe. Não foi a intenção! Esses dias eu estive pensando no quão importante é pedir desculpas pelos vacilos que a gente já cometeu na vida. É claro que é muito importante se perdoar também, mas pedir desculpas pro outro é uma coisa essencial. Cena do filme Sete Vidas, em que o protagonista tenta se redimir de depois de um...